sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Débora por Débora

Sou uma violenta e doce luta contínua pelo perfeito e lindo, ambígua em todos os sentidos, não é incomum supreender alguém que (acha) que me conhece.

Amigos de infância? Não os tenho. (Essa figura ao lado é meu amigo mais antigo...tenho desde os 10 anos!!! "Sansão") Raízes? Muitas...nasci no Rio de Janeiro (RJ), passei grande parte da minha infância em Brasília (DF), morei em 15 lugares, estudei em 11 ou 12 escolas, não me lembro bem... conheço muita gente e já fiz de tudo um pouco... Estou sempre me reinventando! Ouço diferentes opiniões, assim formo a minha: diferentes pontos de vista constróem um novo ponto de vista.

Acredito no amor, na família e na fé como força vital da vida.

Detesto coisas vazias: mentes vazias, pessoas vazias, garrafas vazias, etc... Me considero tolerante, apesar de ser bem crítica e radical em alguns pontos...tenho uma péssima memória(por isso, quando me lembro de algum fato importante, comemoro!).

Me viro bem sozinha, e sou bem adaptável (talvez por todo o histórico dito acima). Apesar de me desprender com facilidade das coisas, não descanso em situações mal(não)-resolvidas.

Gosto de ajudar as pessoas, e tive a sorte (termo que não uso muito...) de conhecer pessoas boas, amigas e sinceras. A vida não é fácil pra ninguém, mas a minha é muito confusa...por isso tenho o "orgulho" de dizer que tudo o que conquistei na vida, o fiz por mérito próprio e ajuda de Deus - que colocou pessoas certas na hora certa e me deu oportunidades (nem sempre bem-aproveitadas). Mas não me arrependo (muito) não... ainda tenho tempo de fazer a diferença na vida de um número suficiente de pessoas para produzir uma mudança positiva no país e no mundo (MINHA MISSÃO).
Passei por muita coisa, mas muitas ainda estão por vir...e é aqui que quero compartilhar com vocês essas novas (e boas-espero!) experiências.


sábado, 16 de agosto de 2008


O Caminho das Pedras
Por Weder de Assis

Durante quase toda a minha vida convivi com pessoas de todas as classes sociais, culturais e financeiras. Deparando-me com pessoas vencedoras e derrotadas. Neste período sempre me perguntei qual a diferença dos vencedores e dos derrotados. Pois a diferença não estava nas amizades, na conta bancaria, nos amigos influentes, no trabalho ou no salário. Após ouvir, ver e conviver com estes dois tipos de pessoas durante muito tempo cheguei à conclusão que existe um caminho das pedras dos vencedores. E este caminho não está no exterior, mas, sim no interior das pessoas. Por isso você que está lendo este artigo pode começar agora mesmo a trilhar este caminho e mudar a história da sua vida tornando-se um vencedor e uma pessoa bem sucedida.


Assuma a responsabilidade.
Em uma sociedade em que as pessoas culpam todo mundo desde os pais até o governo pelo seu fracasso, os vencedores não aceitam o papel de vítima. Seu lema é: “Só depende de mim”.Eles percebem que, ao dizer que alguém ou algo além de você mesmo o está impedindo de atingir o sucesso, você está entregando seu poder de bandeja. Está dizendo: “Você tem mais controle sobre a minha vida do que eu mesmo”.Os vencedores entendem que você não pode controlar certos elementos da vida, como, por exemplo, a natureza, o passado e as pessoas. Mas pode controlar os próprios pensamentos e ações. Assumir a responsabilidade pela sua vida é uma das atitudes que mais promovem a realização pessoal.

Viva de Propósito.
Talvez o que mais distinga os vencedores das outras pessoas seja o fato de eles viverem a vida com propósito, fazendo o que acreditam ter nascido para fazer. Ter um objetivo na vida é o elemento mais importante no processo para se tornar uma pessoa que explora todo o seu potencial. Pois evita uma vida de círculos.Não viver segundo seus propósitos consiste em fazer apenas o esforço suficiente para ir levando a vida, com o mínimo de dificuldade e problema possível. Mas quando você tem propósito, sua maior preocupação é fazer bem seu trabalho. Como viver com propósito? Encontrando uma causa em que você acredite.

Escreva um plano.
Tentar alcançar seus objetivos sem um plano de ação é como tentar dirigir numa estrada desconhecida sem um mapa. O tempo, a energia e o dinheiro gastos provavelmente o farão desistir muito antes de chegar. Os objetivos que não vão para o papel não são objetivos. São meras fantasias.Com um mapa nas mãos, contudo, você vai aproveitar a viagem e chegar ao seu destino o mais rápido possível.

Pague o preço.
Não há nada de errado em querer uma bela casa, um carro zero, um cargo de chefia ou um alto salário no fim do mês. O problema é que praticamente todo mundo deseja isso. Mas os vencedores descobrem quanto custa realizar o sonho. E depois o fazem acontecer. Sem reclamar do trabalho que dá.

Nunca desista.
Pode soar obvio, mas quando você está genuinamente comprometido com seu objetivo, desistir nem passa pela sua cabeça. É preciso estar disposto a fazer o que quer que seja para alcançá-lo. Passe a maior parte possível do seu dia trabalhando por seus sonhos e objetivos. Perguntando a si mesmo? O que eu estou fazendo agora está me aproximando ou me afastando do meu objetivo? Se não, faça algo que esteja.

Não demore.
Lembre-se: não vivemos para sempre. Os vencedores sabem muito bem disso, mas em vez de ver esse fato como negativo ou deprimente, usam-no como estímulo. E vão atrás do que querem, realizando os sonhos com energia e paixão. E você pode fazer o mesmo...

* Weder de Assis é Autor do livro “Espírito e Coração de Vencedor” e Treinador Comportamental nas áreas de Motivação e Desenvolvimento da Capacidade e Excelência Humana, realiza palestras há dez anos. Apresenta o quadro “Potencialize seu Futuro” no Programa Ação & Reação (TV Santa Cecília - Santos/SP), todas as terças-feiras. Destaca-se pela sua Oratória de Alto Impacto, bem-humorada e prática, inspirando pessoas a desenvolver suas Habilidades e Talentos para alcançar suas Metas Profissionais e Pessoais.
Texto extraído do site www.rumoaosucesso.com.br

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Elevador de serviço


Eu sei, faz muito tempo que não posto...não me faltou assunto, pode ter certeza. Sabe como é a vida...às vezes me deixa...atordoada e confusa.

Foi num dia comum, me sentindo assim que de repente me deu um estalo! Que falta faz tirar um tempo p/ si e se desligar de tudo...esvaziar a cabeça, se é que é possível...ou chegar o mais próximo disso. É importante não fazer nada! Não estou dizendo isso para trazer razão para meu ócio, porque eu sei que você deve ter muito o que fazer (diferente de mim no momento) mas é porque realmente é importante.
Pense: tudo o que acontece na sua vida tem um motivo especial, e, só sendo muito chocante o acontecimento ou só estando no ócio é que se percebe essas coisas. Como por exemplo aquele dia que me cortei na mão...1 semana de empresa e me acontece aquilo! E quando se perde um ônibus ou encontra algo que não é seu e, ao devolver p/ o dono encontra um oportunidade! As coisas acontecem na vida porque tem que acontecer, pq vc fez um escolha p/ que ela acontecesse. Mas é preciso esvaziar-se de tudo para poder enxergar, inclusive as pequenas coisas.
Esses dias me vi no elevador de serviço do meu prédio e tive uma viagem mental que me deu a idéia que penso ser a alavanca para meu sucesso profissional. P/ contar essa história é preciso contextualizá-lo com o elevador de serviço. O elevador de serviço é todo revestido po uma capa almofadada (p/ não arranhar), como um quarto de hospício sabe? claro que sabe... Então, e nele, diferente do elevador social, é possível se desligar, porque ele não tem espelho...não tem nada, absolutamente nada p/ se fazer. E, estando naquele momento de ócio forçado, eu tive minha viagem mental. Quando se esquece de tudo, a gente se lembra de algumas idéias esquecidas em nossa mente... e aí lembra de outra... e de outra... de repente as coisas começam a fazer sentido e o estalo vem! Aqueles 60 segundos se tornaram um momento longo e confortável, em que me conectei comigo mesma. Sem me precoupar com nada, porque no momento do elevador, só se pode esperar, nem com ninguém, pois estava sozinha...ali pude ficar à vontade, reclinar a cabeça, afrouxar o zíper, me desprender de toda a pose, e .... simplesmente .... pensar!
No sentido mais profundo da palavra...refletir mesmo!
Recomendo que o faça também! Entre no elevador de serviço (no sentido figurado da palavra), mas, se quiser me visitar e não sair do elevador...vai que ele é mágico... =0)
Mas não se engane! Há momento para tudo! É há momentos na vida em que temos que tomar o rumo contrário, pegar o elevador social!!! É ... assim, mesmo que não queira você tem de se encarar (como no elevador social....vc fica se olhando o tempo inteiro no espelho-ñ dá p/ fugir), encarar os problemas de frente, há momentos em que não dá p/ ter idéias novas, pois é preciso resolver antigas pendências primeiro.
Bom, sei que o meu momento é esse e tô aproveitando o máximo possível...Cuidado antes de me julgar ociosa, hein!!! rsrsrrss =) é assim que nascem as melhores idéias!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...